Austrália, Indonésia, Luxemburgo, Suazilândia e Ucrânia interessados em entrar na CPLP

A entrada de Austrália, Indonésia, Luxemburgo, Suazilândia e Ucrânia, que para Domingos Simões aparentemente nada tem a ver com a lusofonia, é «positivo»

Quinta, 22 Julho 2010 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - Austrália, Indonésia, Luxemburgo, Suazilândia e Ucrânia, som mais cinco países que estudam a adesom à Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), segundo informou o secretário executivo da organizaçom, Domingos Simões Pereira.

Simões precisou que a Suazilândia e a Ucrânia já formalizárom o pedido de adesom como membros associados, enquanto dos restantes três países, o Luxemburgo solicitou um «convite especial» para estar presente na próxima cimeira da CPLP. O interesse indonésio foi expressado por umha delegaçom parlamentar, enquanto do lado da Austrália foi o embaixador deste país em Lisboa quem, em várias ocasions, contactou o Secretariado Executivo da CPLP.

Na cimeira marcada para esta sexta-feira na que se reunirám os chefes de Estado e de Governo da CPLP, debaterá-se a possibilidade de a Austrália e a Indonésia se tornarem observadores associados no conclave de países de língua portuguesa. A CPLP integra já oito países: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, e conta ainda com três países com o estatuto de membro associado: Guiné Equatorial, Senegal e Ilhas Maurícias.

Para Simões Pereira este interesse por parte de países que aparentemente nada têm a ver com a lusofonia é «positivo», e acrescenta que «muitas vezes, eventualmente nós assumimos umha perspectiva muito intra-comunitária e nom estamos tam atentos à repercussom disso no espaço extra-comunidade». Por isto, Pereira aponta que «quando nós começamos a receber esta atençom e este nível de interesse por parte de países que a priori nom pareceria terem afinidades, interesses tam óbvios, isso deve alertar-nos para aquilo que a CPLP pode significar, para aquilo que pode representar».

 

+ Ligaçons relacionadas: