Conexões IV: A literatura brasileira contemporânea. Diálogos Galiza-Brasil

Decorrerá em Santiago de Compostela entre os dias 17 e 19 de outubro

Terça, 11 Outubro 2011 07:39

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - «A Literatura Brasileira hoje. Diálogos Galiza-Brasil» é o título do IV Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural, que terá lugar em Santiago de Compostela entre os dias 17 e 19 de outubro de 2011.

Este será o quarto encontro internacional do programa do Itaú Cultural e o segundo realizado fora do Brasil –o primeiro foi na Universidade de Wisconsin-Madison (EUA)—. Os convidados discutirão sobre as dinâmicas atuais da literatura brasileira e as dificuldades para se inserir nos espaços da crítica e dos mercados internacionais e contrastar essa situação com escritores/as galegos/as homólogos e com críticos literários, editores, pesquisadores, docentes e tradutores.

A estrutura do encontro será de workshop no Conselho da Cultura Galega, iniciando-se na tarde do dia 17 e continuando com sessões de trabalho, entre as 9h30 e as 18h, nos dias 18 e 19.

Para a atividade no Conselho da Cultura Galega, o Itaú Cultural convidou escritores/as brasileiros/as com trajetórias amplamente consolidadas e com obras traduzidas em diversos países e pesquisadores/as internacionais, especialistas brasilianistas. A lista de debatedores completa-se com treze escritores, pesquisadores, editores e tradutores de literatura brasileira convidados do Conselho da Cultura, da Fundación Cultural Hispano-Brasileña e da Universidade de Santiago de Compostela.

PROGRAMAÇÃO E CONVIDADOS

Segunda-feira, 17 de outubro

  • 16h30: Abertura e Apresentação para a imprensa.
  • 17h30-19h30: Conexões Itaú Cultural – A literatura brasileira hoje: Conexões, dentro e fora do Brasil. Com Claudiney Ferreira, Felipe Lindoso, Carlos Quiroga e Marco Lucchesi. Mediação de Carmen Villarino.

Terça-feira, 18 de outubro

  • 9h30-11h30: Descobrindo o Brasil – As pesquisas sobre literatura brasileira e as suas ligações com outras disciplinas no âmbito do “Brasilianismo”. Com Carlos Paulo Martínez Pereiro, Elena Losada, Florencia Garramuño e Darlene Sadlier. Mediação de Leonardo Tonus.
  • 12h00-14h00: Diálogos de escritores 1. Escritores brasileiros e galegos/as conversam sobre as condições de produção da literatura e a relação de escritores/as com leitores/as nos dous países. Com Marçal Aquino, Luiz Ruffato, Suso de Toro e Iolanda Zúñiga. Mediação de Felipe Lindoso.
  • 16h00-18h00: A mediação cultural como diálogo. Com Marco Lucchesi, João Almino, Antonio Maura e Manuel Bragado. Mediação de Márcio Souza.
  • 18h15: Entrega da coleção de livros de assunto galego-brasileiro do Serviço de Publicações da Universidade da Corunha e da Universidade de Santiago de Compostela.
  • 19h30: Lançamento do livro O conto brasileiro contemporâneo. Editado por Laiovento e organizado por Luiz Ruffato e Carmen Villarino Pardo. Local: Livraria Couceiro.

Quarta-feira, 19 de outubro

  • 9h30-11h30: As vertentes do ensino de literatura brasileira. Com Pedro Serra, Leonardo Tonus, Florencia Garramuño e Darlene Sadlier. Mediação de Carlos Paulo Martinez Pereiro.
  • 12h00-14h00: Espaços para a literatura brasileira atual. Com Marçal Aquino, Cíntia Moscovich, Anxo Quintela e Elias Torres. Mediação de Luiz Ruffato.
  • 16h00-18h00: Diálogos de escritores 2. Escritores/as brasileiros/as e galegos conversam sobre as condições de produção da literatura e a relação de escritores/as com leitores/as nos dous países
    Com Márcio Souza, Cíntia Moscovich, Xavier Queipo e Víctor Freixanes. Mediação de Claudiney Ferreira.
  • 18h15: Ato de encerramento.

 

PARTICIPANTES

Antonio Maura (ESPANHA). É escritor e autor da Tese El discurso narrativo de Clarice Lispector na Univ. Complutense de Madrid (UC). Foi Diretor da Cátedra de Estudos Brasileiros da UC. Coordenou números monográficos sobre literatura brasileira das revistas El Paseante, El Urogallo, Antrhopos; é o coordenador da Revista de Cultura Brasileña e tradutor para castelhano de Casa Grande & Senzala. Acaba de ser eleito Sócio-Correspondente da Academia Brasileira de Letras.

 

Anxo Quintela (Vigo, GALIZA) é jornalista e escritor. Trabalhou como redator e apresentador na Televisão da Galiza (TVG), foi diretor do portal cultural Vieiros e atualmente é colaborador do Diário Cultural da Rádio Galega. Autor de Á sombra dos pavillóns e O asasino estrábico.

 

Carlos Paulo Martínez Pereiro (Corunha, GALIZA). É professor da Univ. da Corunha (UdC), Coordenador Editorial das Publicações da Biblioteca-Arquivo Teatral Francisco Pillado Mayor da UdC e autor, entre outros, de: A Pintura nas Palavras. “A Engomadeira” de Almada Negreiros; Natura das animalhas. Bestiario medieval da lírica profana galego-portuguesa e A man que caligrafando pensa.

 

Carlos Quiroga (Escairom, GALIZA). É professor na Univ. de Santiago de Compostela, com tese de doutoramento sobre Fernando Pessoa, e escritor. Autor, entre outros, de: G.O.N.G. – mais de vinte poemas globais e um prefácio esperançado; Periferias (também editado no Brasil em 2006); Inxalá (também editado em Portugal como Inxalá – espero por ti na Abissínia e re-editado em 2010 na Biblioteca de Verão do Diário de Notícias e Jornal de notícias). Fundou e dirigiu várias revistas (O Mono da Tinta, Agália).

 

Carmen Villarino Pardo (Oimbra, GALIZA). É professora de literatura e cultura brasileiras na Univ. de Santiago de Compostela, membro do Grupo Galabra e coordenadora da Graduação em línguas Modernas. Foi Secretária Geral da AIL. É autora da Tese A trajetória literária de Nélida Piñon no sistema literário brasileiro da segunda metade do s. XX e de publicações sobre literatura brasileira contemporânea e as relações Galiza-Brasil. Co-autora de O Brasil: 500 anos depois e O conto brasileiro contemporâneo.

 

Cíntia Moscovich (Porto Alegre, BRASIL). É escritora, jornalista e mestre em Teoria Literária, tendo exercido atividades de professora, tradutora, consultora literária, revisora e assessora de imprensa. Autora dos livros O Reino Das Cebolas, Duais Iguais, Anotações Durante o Incêndio, Arquitetura do Arco-Íris e Por Que Sou Gorda, Mamãe?.

 

Claudiney Ferreira (São Paulo, BRASIL). É jornalista e gerente do Núcleo Diálogos do Itaú Cultural, responsável pelas áreas de mídia, literatura cinema e audiovisual da instituição. Profissional com passagens por rádio, TV e mídia impressa, tanto como repórter como produtor. Foi representante da BBC de Londres no Brasil por nove anos. Criador do Certas Palavras, programa de rádio com entrevistas de escritores que durou 18 anos.

 

Darlene Sadlier (Warren, EUA). É professora do Departamento de Espanhol e Português da Universidade de Indiana, onde coordena o programa de português. Especialista em literatura luso-brasileira, é autora de, entre outros, Brazil Imagined: 1500 to the Present (2008).

 

Elena Losada Soler (Barcelona, CATALUNHA) é professora da Universitade de Barcelona, pesquisadora do Centre Dona i Literatura (Centro Mulher e Literatura), autora de diversas publicações –entre outras- sobre Eça de Queirós e Clarice Lispector, de quem traduziu vários livros para castelhano.

 

Elias J. Torres Feijó (Tui, GALIZA). É professor de literaturas e culturas de língua portuguesa na USC. Doutor com uma tese sobre as relações culturais galego-portuguesas, coordena o grupo de investigação Galabra (USC) e é presidente da Associação Internacional de Lusitanistas. Foi Vice-reitor da cultura na USC, responsável da organização de eventos sobre a lusofonia. As suas publicações centram-se nas relações culturais na lusofonia, as literaturas e culturas galega e portuguesa e a metodologia de análise da cultura.

 

Felipe Lindoso (Manaus, BRASIL). É antropólogo, jornalista e editor. Ex-consultor da Cerlalc (Centro Regional de Fomento ao Livro na América Latina e no Caribe), atualmente dedica-se ao desenvolvimento de projetos culturais, especialmente na área de literatura. É, também, autor do livro O Brasil pode ser um país de leitores?.

 

Florencia Garramuño (Buenos Aires, ARGENTINA). É professora da Universidade de San Andrés, na Argentina, e autora de Genealogías Culturales – Brasil, Argentina y Uruguay en la novela contemporánea e Modernidades Primitivas: Tango, Samba y Nación. Traduziu Grande Sertão, Veredas.

 

Iolanda Zúñiga (Vigo, GALIZA). Dedica-se, entre outros ofícios, ao de escritora. Publicou o livro de relatos Vidas post-it (2007) e o livro de poemas Amor Amén (2008). Em 2010 ganhou o prémio Xerais de romance com Periferia, ambientado nas periferias de São Paulo.

 

João Almino (Mossoró, BRASILl). Escritor e diplomata, é Cônsul-Geral do Brasil em Madrid. Autor do Quinteto de Brasilia, composto pelos romances Idéias para Onde Passar o Fim do Mundo, Samba-Enredo, As Cinco Estações do Amor, O Livro das Emoções e Cidade Livre (Prêmio Passo Fundo Safari & Bourbon de Literatura 2011) e de obras de história e filosofia política como Os democratas autoritários e A filosofia Política do Ecologismo.

 

José Leonardo Tonus (São Paulo, BRASIL). É professor da Unidade de Formação e Pesquisa em Estudos Ibéricos e Latino-Americanos da Universidade de Paris-Sorbonne. Pesquisa atualmente literatura e imigração no Brasil e é autor de diversos artigos sobre literatura brasileira.

 

Luiz Ruffato (Cataguazes, BRASIL). É escritor, autor de Eles Eram Muitos Cavalos (em 7ª edição no Brasil e lançado também em Portugal, Itália, França e Argentina), de Estive em Lisboa e lembrei de você (também lançado em Portugal e Itália) e do projeto Inferno Provisório, composto por cinco volumes, dos quais quatro já publicados. Como jornalista, trabalhou com repórter, redator, editor e secretário de redação no Jornal da Tarde, de São Paulo, até 2003, quando passou a dedicar-se exclusivamente à literatura.

 

Manuel Bragado (Vigo, GALIZA) é professor, diretor da Revista Galega de Educación (1986-2000), colaborador em vários meios de comunicação, responsável por diversos projetos didáticos e autor de vários livros de tipo pedagógico. É o diretor de edições e diretor-geral de Edicións Xerais. Atualmente é o Presidente da Associação Galega de Editores e secretário da Fundación Premios da Crítica Galicia.

 

Marçal Aquino (Amparo, BRASIL) é escritor, jornalista, roteirista e autor de Cabeça a Prêmio; Famílias Terrivelmente Felizes; Faroestes; O Amor e Outros Objetos Pontiagudos; e Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios; escreveu os roteiros de O Cheiro do Ralo; O Invasor; Os Matadores; e Ação entre Amigos, entre outros.

 

Márcio Souza (Manaus, BRASIL) é escritor, roteirista de cinema, dramaturgo, diretor de teatro e ópera e autor de Galvez, Imperador do Acre; Mad Maria e da tetralogia Crônicas do Grão-Pará e Rio Negro, entre outros.

 

Marco Lucchesi (Rio de Janeiro, BRASIL) é professor da UFRJ e do Colégio Brasil, membro da Academia Brasileira de Letras, poeta, tradutor e autor de, entre outros, Meridiano celeste e bestiário, Sphera, Os olhos do deserto, Saudades do paraíso, O sorriso do cão, Teatro alquímico e Ficções de um gabinete ocidental.

 

Pedro Serra (Elvas, PORTUGAL). É professor da Univ. de Salamanca e coordenador da Graduação em Estudos Portugueses e Brasileiros dessa Universidade. É autor de diversas publicações sobre o barroco em Portugal e a produção poética portuguesa, espanhola e brasileira contemporâneas. Foi co-diretor de Ciberkiosk e co-editor de Inimigo Rumor. Revista de Poesia.

 

Suso de Toro (Santiago de Compostela, GALIZA). É professor de ensino secundário, roteirista para rádio e televisão, colaborador de imprensa e escritor. Autor, entre outros, de Polaroid, Land Rover, Ambulancia, Tic-Tac, Caixón Desastre ou Trece Badaladas. Vários dos seus livros foram traduzidos para outras línguas e nalgum caso adaptados para o cinema.

 

Víctor Freixanes (Ponte Vedra, GALIZA). É professor na Univ. De Santiago de Compostela, colaborador em diversos meios de comunicação, diretor da Editorial Galaxia, membro da Real Academia Galega e escritor. Autor, entre outros, de Unha ducia de galegos, O triángulo inscrito na circunferencia (prémio Blanco-Amor e prémio da crítica galega e espanhola, traduzido para várias línguas), O enxoval da noiva e Cabalo de ouros.

 


Xavier Queipo (Santiago de Compostela, GALIZA). Mora e trabalha em Bruxelas desde 1989; é escritor e autor, entre outros, de: Ártico e outros mares (prémio da crítica espanhola de romance; nova edição em 2011: Ártico 2.0); O ladrón de esperma (relatos), Glosarios (poesia), Dragona (romance, 2007), Caderno da Revolución Cultural. Crónicas radiofónicas e ganhador do último prémio Xerais de romance 2011. Tem obras traduzidas para outras línguas.